10 de dez de 2013

e é e é e é..........

Olá pessoal..tudo bem quem me acompanha pelo facebook e pelos grupos já sabe mas faltava contar a novidade aqui...depois de passar uma raiva tremenda acreditando que a ultrassonografia do SUS seria decente (acorda Alice)..cara sério não posso deixar de relatar a catástrofe que foi, estava marcada nem lembro pra que horas mas sei que como de praxe fui atendida com pelo menos 1h de atraso..a clínica era beeem pequena, com uma salinha só pra atender 98382832492378748037237587230 gestantes que estavam na fila...enfim...tinham váááá´rias mulheres pançudas grávidas na minha frente, mas como mágica todas..eu disse TODAS foram atendidas numa média de 2 minutos cada..claro que comigo não seria diferente. Chego na sala o médico (espero sinceramente que seja realmente um apesar de não parecer) já pede pra nem tirar o sapato..a sala escura com uma tv daquelas de tubo 29 polegadas colocada ha mais de 2m longe de você (pra quem é míope como eu é uma beleza)..aí começa o que deveria ser o ultrassom..o médico coloca o aparelhinho na barriga aparece uma mancha cinza e branca na tv..ñ consegui distinguir se era o bebê ou aqueles risquinhos e bolinhas que tinham quando a tv estava fora do ar...o médico só disse olha que bonitinho, que pequenininho (o que exatamente eu ñ sei..acho q era pra ser o bebê maaas impossível de ver)..e foi isso...não vi nada, não escutei nada e ainda tive que ouvir dele que não dava pra ver o sexo porque era muito pequenininho..mereço???? claaaro que não..quem me conhece sabe bem como fiquei quando saí de lá...
Enfim respirei fundo e marquei uma outra pra semana seguinte apesar de querer fazer outra no dia mesmo (na verdade só nãofiz porque não consegui encaixe mas que tentei tentei rs)...chegado o dia foi o paraíso..um médico super atencioso, equipamentos de primeira estava la meu bebezinho quase dormindo todo encolhido..ainda bem que o médico começou a passar o aparelho ele acordou e começou a se mexer igual um doidinho como sempre..o médico mediu disse que está indo tudo muito bem, que o bebê está se desenvolvendo super bem e inclusive está maior do que deveria..está em tamanho adiantado 1 semana (nisso puxou o pai..girafinha rs)...e quando ele mexeu de novo o médico deu um close e disse tá vendo ali na sta? é o pipi do teu bebê :) e que pipi meu povo kkkk pois é o pai está que não se aguenta de felicidade, não que se fosse menina ele não ficaria mas ele sempre teve certeza que era menino e se dependesse dele já teríamos comprado tudo azul...então é isso...deixo vocês com a novidade de que vem aí o pequeno Hamza e compartilho o perfil mais lindo desse mundo com vocês:

esse é meu meninão :) <3 ...e pra quem quiser montei uma listinha de chá de bebê virtual que está disponível nesse link aqui: http://www.chadebebevirtual.com/loja/lista/ver/1079/http://www.chadebebevirtual.com/loja/lista/ver/1079/cha-de-bebe-do-hamza ...deixe a sua mensagem de carinho lá pra gente..eu e o Hamza agradecemos :)

30 de nov de 2013

Como a vida segue...

Olá pra tudo mundo..estou viva, bem e dando sinal de vida depois de meses...pois é, saudades do tempo ocioso na Argélia onde eu tinha tempo de escrever, contar as novidades e etc..mas enfim vamos aos fatos.
Não tenho aparecido por aqui porque realmente as coisas estão corridas, ou mais que isso. Recapitulando eu e meu marido voltamos para o Brasil dia 19/08, ficamos alguns dias no Rio aonde encontrei realmente os amigos que eram de coração já mas até então só no virtual..foram apenas alguns dias mas muito especiais. De volta a Curitiba não demorou nem 15 dias pra eu começar a trabalhar e ta aí a razão do meu sumiço. Nesses 15 dias que fiquei livre aproveitei pra mostrar o máximo da cidade pro meu marido, correr atrás da papelada dele e etc, se bem que ainda fiquei resolvendo coisas depois disso porque a PF de Curitiba é um caos e demorou mais de 30 dias pra gente conseguir um agendamento..mas enfim graças que o patrão é gente boa e deu uma força. Nesse período eu fiquei trabalhando e meu marido coitado ficou trancafiado em casa estudando português porque não sabia ainda sair sozinho e também não podia começar a procurar emprego porque estava sem os documentos ainda...olha que vou dizer que foram dias nebulosos onde ele quase entrou em depressão e eis que nesse mesmo tempo descobri o que? Que estou grávida...pois é meu povo, os dias no Rio renderam mais que visitas a amigos rs então imaginem..meu marido pirou e eu consequentemente também...nós mal instalados numa kitinete que é um ovo de codorna, eu recém contratada, ele sem saber falar, sem documentos, sem trabalho e nós a cada dia com menos dinheiro agora teríamos um filho, fora que eu enjoei demais nos primeiros meses a ponto de não conseguir comer nada, fiquei fraca a ponto de quase desmaiar, ele tinha medo de me deixar sair sozinha etc, aí que ele deprimiu de vez. Não por causa do filho que sempre foi um sonho nosso, mas pela situação. Ele já dizia que não queria ficar no Brasil e chegando aqui ele confirmou isso..o Brasil não é um país pra ele mas é que temos pro momento.
Enfim, depois da surpresa começamos a absorver melhor a idéia inclusive eu mesma que fiquei meio fora do ar por um bom tempo e após isso as coisas começaram a se ajeitar..a primeira coisa foi contar para o meu chefe afinal eu não tinha nem 1 mês de empresa ainda, fomos resolver as pendências dos documentos do meu marido e graças a Deus deu tudo certo, logo após isso já começamos a procurar um trabalho pra ele porque ele não aguentava mais ficar em casa e ver eu sustentando a casa sozinha e depois de algumas entrevistas frustradas mesmo ele sem saber falar português ainda as coisas deram certo e ele já está trabalhando.
Parece que as coisas estão se ajeitando, agora é ele aperfeiçoar o português e sei que nisso tenho minha parcela de culpa porque o coitado está se virando sozinho pois eu não tenho a menor paciência de ensinar ele e muito menos de conversar com ele em português (podem ser os hormônios da gravidez..vamos ver se isso passa rs), ele está gostando do trabalho apesar de não ser O trabalho mas com o tempo as coisas se arranjam, o próximo passo é arranjarmos uma casa decente pra receber o bebê (quem souber de alguma casa pra alugar em Curitiba direto com o proprietário me manda um email rs) e eu continuar me cuidando. Parece que enfim a tempestade passou (se Deus quiser)...enfim era isso..só queria dar uma satisfação pra vocês e vou tentar fazer depois um outro post com a adaptação do meu marido aqui, o que ele gostou, o que não gostou, as coisas que ele não conhecia, o que ele sente falta etc, quem sabe ajude alguém...até a próxima.

1 de set de 2013

COMO FAZER A RNE - RIO DE JANEIRO


Requerer Registro

Preenchimento do formulário para solicitação de registro, emissão de carteira de identidade de estrangeiro (1ª e 2ª via), renovação e Acordo de Residência do Mercosul.

Formulário preenchido no site

https://servicos.dpf.gov.br/sincreWeb/

Compareça a Unidade do DPF munido da documentação exigida, GRU paga, formulário preenchido e o protocolo da solicitação de agendamento. Caso não encontre data disponível ou as datas estejam fora do seu prazo, dirija-se a Unidade do DPF. Verifique aqui se existe agenda disponível. Informe o código de solicitação impresso no cabeçalho do seu formulário.

https://servicos.dpf.gov.br/sincreWeb/pesquisaAgendamento.jsp


GERAR GRU PARA PAGAMENTO

https://servicos.dpf.gov.br/gru/gru?nac=1


CODIGOS PARA GERAR O BOLETO 140082 E 140120

obs: colocar a policia federal que será atendido

AGORA OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

1 - FORMULÁRIO PARA REGISTRO
2 - 2 FOTOS 3X4
3 - PEDIDO DE VISTO CONSULAR ORIGINAL COM FOTO SELADA
4 - XEROX A4 DE TODAS AS PÁGINAS USADAS DO PASSAPORTE
5 - PAGAR EM QUALQUER BANCO AS TAXAS REFERENTE ACIMA (APROX. 189,00)
6 - EM CASO DE REUNIÃO FAMILIAR LEVAR A IDENTIDADE DA ESPOSA OU MARIDO

1 de ago de 2013

Desabafo / Alerta

Bom meninas começo falando um pouco de mim, quem me conhece vai relembrar e quem não me conhece vai entender o motivo do texto. Em setembro de 2010 conheci um argelino no site busuu, é um site de línguas que muitas conhecem. Na época eu fazia aulas de francês e árabe, pois já tinha me convertido ao Islam em 2009. Na verdade nem sei como fui falar com ele, porque eu nunca falei com quase ninguém nesse site e muito menos com alguém sem foto no perfil, mas enfim o destino deu uma mão rs. Resumindo, conversa vai, conversa vem, depois de uns 15 dias nos falando direto fomos pro skype, eu vi ele, ele me viu e tudo bem, ficamos assim até dezembro quando enfim vimos que não tinha jeito e falamos de casar, foram quase 2 anos sofridos nesse relacionamento virtual e sofrido mesmo, chegamos até a terminar em junho de 2011 devido as dificuldades em tudo. Em 2012 ele tentou o visto por 2 vezes e mesmo cumprindo todos os requisitos o visto foi negado. Foi então que tomei a decisão de sair do Brasil e correr atrás do que eu acreditava, e assim foi., saí do Brasil no dia 02/10/2012 e até hoje não voltei. Nesse meio tempo casamos, viemos aqui pra cidade dele e etc. Às vezes eu tento alertar ou dar conselhos para meninas que eu vejo que estão numa situação meio parecida porém mais enrolada e já cheguei a ouvir até que eu me acho dona da razão porque casei com um estrangeiro e o relacionamento deu certo (oi???). Primeiro não me acho dona da razão porque não sou, segundo casei sim com um estrangeiro e sim até agora o saldo tem sido positivo porém minha relação está longe de ser perfeita. As pessoas me veem mas não sabem o quanto eu já chorei aqui, o quanto eu já discuti e as vezes que arrumei minhas malas pronta pra abandonar tudo e voltar pra casa (as pessoas mais próximas de mim sabem bem disso). Por essa vivência na pele e também pela conversa com outras mulheres que tem relacionamento intercultural (a distancia ou não) eu pude perceber algumas coisa que vou dividir com vocês, espero que não me levem a mal mas é a realidade que eu vejo. Relacionamento por si só já é difícil, se é intercultural fica 10 vezes mais difícil e se é intercultural e religioso aí isso dobra rs.... E a dificuldade não é só pras mulheres não, para o estrangeiro também é muito difícil tudo, então antes de se jogar de cabeça por favor pensem um pouco e reflitam. - Ninguém morre de amores ou vai morrer por alguém que nunca viu. Sim a gente acaba criando um carinho, um apego mas amor amor vem com o tempo e com a convivência então sem essa de “ah vou mudar toda a minha vida porque ele não gosta que eu saia, ele não gosta que eu tenha amigos, ele não gosta que eu respire e etc.”. Sim é inevitável e a gente acaba mudando algumas coisas mas às vezes eu vejo mulheres se transformando totalmente por causa de um cara que tá a mais de 8000/10000 km de distância e sem nunca ter visto ele. Peraí tudo tem limite... o que tem de mulher sem personalidade por aí não tá escrito... deixa de ter vida, muda de religião, muda roupas, muda até o nome... tudo bem eu não condeno mas acho totalmente desnecessário. - Google tradutor não resolve a vida de ninguém, pode resolver sim quando você tá longe, dá pra quebrar um galho agora na vida real não tem dessa não. Já vi e vejo mulheres viajando pro país do namorado/marido sem noção NENHUMA da língua dele, nem de inglês nem de nada..já presenciei com meus olhos mulher falando com o marido em português e gesticulando pra fazer ele entender e ele vice versa. Já presenciei também casal que quando quer falar coisa importante vai pro computador e se falam por google tradutor. Gente o que que é isso? Eu que fiquei louca ou o povo que tá sem noção mesmo? Me diz como você vai passar uns dias ou muitas vezes até morar num país onde você não tem a mínima condição de se comunicar ou de se fazer entender? Me desculpa mas pra mim isso não dá. Não precisa ter a língua fluente porque afinal você pode ir aprimorando com o tempo mas no mínimo o básico tem que ter, até pra se você tiver algum imprevisto poder se virar sozinha. Se você se perder, for assaltada ou sei lá o que vai fazer o quê??? Mímica? - Já foi dito e em todos os blogs/sites e afins que eu leio é dito sempre mas tem gente que ou não lê ou lê e passa batido ou é burra mesmo...NUNCA, JAMAIS EM HIPÓTESE NENHUMA envie dinheiro pra NINGUÉM. Não importa se a mãe morreu, se ele foi sequestrado, se o cachorro dele foi atropelado NÃO MANDE... homem que é homem, e ainda mais se for muçulmano, se for sério JAMAIS vai te pedir isso e mesmo se você oferecer ele NÃO vai aceitar. Mandar dinheiro pra ajudar nos documentos? Pagar passagem? Mandar dinheiro pra comprar um café no aeroporto? Sai fora... homem que é homem e sério se garante, se ele quer ir pro Brasil que vá com as próprias pernas. Não precisa de ninguém pra ficar vendo quais documentos ele precisa pro visto e muito menos de alguém pra bancar a viagem dele. - Coloquem na cabeça que as culturas são diferentes. Se você acha que vai viajar e vai encontrar um Brasil perdido em outro continente desista da ideia. Muitos países têm uma cultura machista sim, uma cultura fechada sim. Você não terá a liberdade que tem no Brasil (falo isso dos países de maioria muçulmana). Te dou um exemplo, eu moro atualmente aqui na Argélia, na cidade de Constantine e aqui mulheres não entram em cafés, são lugares restritos aos homens, tem uma rua no centro da cidade que mulher não pode passar pois é uma rua de comércio de roupas/acessórios para homens então na cabeça deles não tem o que uma mulher fazer lá. Quer comprar roupa pro teu marido? Vai a outro lugar porque lá não pode. Apesar de muitas mulheres trabalharem a obrigação de lavar, passar, cozinhar é exclusiva delas, então não pense que você vai trabalhar o dia todo e teu marido vai ajudar você com as tarefas da casa porque em 80% dos casos ele não vai. Pode ser que com o tempo isso mude mas aí haja stress e paciência. Uma dica? Leia e leia muito sobre a cultura e principalmente sobre a religião mesmo se você não tiver intenção nenhuma de se converter um dia. Você lendo vai ver que mais da metade das coisas culturais estão ligadas a religião. E se prepare psicologicamente antes de viajar pra todas essas diferenças e pra não sofrer um choque muito grande dependendo do país. É muito válido também conversar e muito sobre essas coisas com o parceiro, porque assim você não terá surpresas com as atitudes dele. O meu por exemplo aqui não deixa eu sair sozinha em hipótese nenhuma, é sempre com ele ou com as irmãs, mãe etc. É ruim? É.. Me acostumei? Não, mas eu já sabia que seria assim. - Religião... como eu disse, mesmo que você não tenha intenção de se converter é bom conhecer pra entender melhor o seu marido e atitudes dele. É normal o marido muçulmano querer fazer descer a religião dele pela goela da esposa (é o que as meninas não convertidas mais reclamam) mas nesse caso, dê um chega pra lá (claro se você não quiser realmente se converter) porque afinal ele já te conheceu cristã e te aceitou, então não tem nada que ficar enchendo o saco. Se você quer se converter aproveite mas que seja de coração e não por causa de homem, por favor!!! Porque tem umas e outras aí que eu vejo que é só arranjar um muçulmano que tá metendo foto de hijab (véu) no perfil aí você vai olhar as outras fotos da moça e tem coisas que até Deus duvida e isso é mais ridículo do que vocês possam imaginar e inclusive motivos de chacota aqui pra esses lados (eu já vi várias vezes). - Quer fazer sexo virtual, mandar foto sensual ou estilo playboy pro moço? Fique a vontade... só depois não venha reclamar que todo muçulmano não presta e nem vir chorar nos grupo dizendo “ah meu Deus ele me largou como ele é cachorro e etc etc etc.”... ele é cachorro? Sem duvida, já foi cachorro de te pedir alguma coisa desse nível, aí se você deu trela e entrou na dele não tem direito nenhum de reclamar depois, você já estava sabendo. Sabemos bem a fama que as brasileiras têm, você só vai servir pra ele confirmar isso e claro você será diversão garantida pra ele e pelo menos mais uns 10 amigos que ele vai distribuir seus vídeos e fotos... no fim você pode ficar feliz afinal fez uma caridade. E no mais pensem que as mesmas dificuldades que vocês têm eles também têm. Meu marido até hoje não se acostumou com uma mulher que debate coisas com ele, que questiona as coisas que ele diz, que quer ser independente, sair, trabalhar e etc., ele está se acostumando sim mas é difícil. Não posso dizer “ah ele é machista”, ou “ah ele pensa que é o rei”... não é isso, quando eu paro pra pensar na sociedade em que ele foi criado eu vejo que ele não poderia pensar de outra forma. Aí vou culpar ele por ser assim? Eu não posso, não seria justo. Por isso diálogo é essencial, você dizer ao outro o que te incomoda e estar preparada pra ouvir isso dele também vale ouro. Não pense que é só você quem está com dificuldades porque não é e pras eles muitas vezes a dificuldade é em dobro. Pra quem realmente vai enfrentar isso de relacionamento intercultural eu digo, é difícil sim. Você vai encontrar muitas dificuldades e nesse caso se o teu parceiro não te ajudar você não aguenta o tranco. Como eu disse eu já pensei em jogar a toalha várias vezes, várias foram as vezes que eu arrumei as malas de verdade e estava saindo para ir embora. Graças a Deus meu marido é paciente demais e me suportou todos esses meses, nunca me deixou desamparada e eu acredito que existem muitos homens por aí como ele ou melhores... mas não podemos esquecer os cafajestes portanto vai cair de cabeça numa relação dessa? Caia mas não perca o bom senso, não é porque você ama que você precisa aceitar tudo de cabeça baixa. Relacionamento é isso, são as duas partes trabalhando juntas pro bem dos dois. Ninguém sustenta relacionamento sozinho e se for esse o caso, é melhor rever porque realmente não vale a pena. Enfim espero que todas vocês sejam felizes solteiras, divorciadas ou casadas com árabe, turco, indiano, japonês, europeu, brasileiro, muçulmano, cristão, espírita, ateu, hindu, budista, não importa, mas que vocês sempre se coloquem acima de qualquer pessoa e se amem mais do que vocês amam ao outro, pois se você não se valorizar não vai ser o parceiro que vai fazer isso por vocês. Espero ter ajudado alguém de alguma forma.

Mony

8 de jul de 2013

Ramadan 2013

O Ramadan é o nono mês do calendário lunar, é um mês considerado sagrado para os muçulmanos, pois foi o mês no qual o alcorão (livro sagrado dos muçulmanos) foi revelado. O que tem de diferente neste mês? Bem, pra começo os muçulmanos fazem jejum (se abstem de comida, água e relações sexuais) do nascer ao por do sol. O jejum de Ramadan é prescrito no Alcorão e é obrigatório para cada Muçulmano, de sexo masculino ou feminino, que reunir as seguintes condições:
  1. Ser mentalmente e fisicamente normal, o que quer dizer gozar de boa saúde e ser apto.
  2. Ter atingido a idade da puberdade e, que é normalmente quatorze anos. os menores de quatorze anos devem ser estimulados a iniciarem-se nesta boa prática a níveis mais simples, de maneira que, ao atingirem a idade da puberdade, estejam preparados física e mentalmente para fazerem jejum.
  3. Estar presente no domicilio permanente ( na cidade natal), na quinta, ou na casa de negócios, etc.), isto é numa viagem de cinqüenta milhas ou mais, o crente pode suspender o jejum, na condição de mais tarde o recuperar.
     4. Estar absolutamente seguro de que o jejum não lhe vai causar nenhuma perturbação física ou mental, a          não ser as reações normais à fome e à sede.

Antes do início jejum é feita uma refeição chamada Suhoor e é feita antes da primeira oração do dia. Geralmente as pessoas comem nesta refeição iogurtes, leite, frutas, pão..pq na verdade é um café da manhã mais reforçado. É aconselhável também ingerir bastante água. Depois do horário da oração fica proibido comer, ingerir líquidos ou manter relações sexuais. 
O jejum é quebrado ao por do sol, no horário da oração chamada Maghrib (todas as orações mudam de horário de cidade para cidade e vc pode consultar aqui www.islamicfinder.com). A quebra do jejum é feita antes de se fazer a oração e geralmente é quebrada com água ou leite e tâmaras. Após essa quebra inicial de jejum é feita a oração e posteriormente comer (essa refeição é chamada iftar). 
Um cuidado que se deve ter é não comer demais pois a tendencia é você achar que como não comeu o dia todo deve literalmente enfiar o pé na jaca no jantar..mas não é bem assim. Como você não comeu o dia todo o seu estômago pode rejeitar muita comida. Pelo o que eu percebi nos anos em que jejuei é que realmente as pessoas pensam que a gente detona geral a comida quando quebra o jejum,mas o que ocorre é bem o contrário rs.
Após o iftar e rezada a oração da noite (isha') normalmente e após ela temos a oração de Tarawih (que éuma oração especial do Ramadan).
O que muitas meninas que tem um relacionamento virtual vão perceber é que nessa época os amados tem uma tendência maior a sumir...e porque? Bom, vamos aos pontos..

nos países árabes essa época do ano é verão, com cidades chegando fácil a 50, 52 graus (imagine você trabalhando nesse calor e sem água e sem comida, o corpo naturalmente fica mais cansado),  
por ser verão o sol nasce mais cedo e se põe mais tarde, portanto o jejum é mais longo do que pra alguém que está no Brasil por exemplo. Aqui onde estou pra vocês terem idéia o ínicio de jejum é as 3h da manhã e a quebra só as 20h, no Brasil (dependendo a cidade) é basicamente das 6h as 18h, ou seja 5h a menos de jejum.
como disse, a quebra do jejum é em torno das 20h e depois disso acontece o jantar , a salat Isha em torno das 21:15h e após isso temos a oração do tarawih que na maior parte dos casos é uma oração longa, pois durante o tarawih são lidos os capítulos do Alcorão até chegar ao seu final no ultimo dia de Ramadan, portanto não é raro que ela tenha duração de aproximadamente 2h, 
meninas façam as contas comigo rs..vamos pegar a vida de um cidadão normal, que trabalha (pq as coisas não param no mês do Ramadan, quando muito as pessoas saem 1h mais cedo do trabalho) ele acorda (ou nem dorme) antes das 3h da manhã para fazer a primeira refeição antes do jejum, faz a oração, depois disso ele dorme..aí digamos q ele comece no trabalho as 8h...vai acordar entre 7h/7:30 (dormiu muitas vezes menos de 3h)...aí trabalha o dia todo, chega em casa em torno de 18h (na melhor das hipóteses), espera a quebra de jejum, a oração, o jantar, a outra oração, o tarawih..termina em torno de umas 23h (na melhor das hipoteses também)...
e principal ponto o sexo..sim porque mesmo que vocês não falem abertamente sobre isso e tal podem ocorrer assuntos ou atitudes que deixem o rapaz mais animado digamos rs e isso em jejum de Ramadan é complicado pq invalida o jejum, portanto muitos rapazes preferem não arriscar e isso acaba parecendo sacanagem da parte deles (mas não é)..
 Como eu disse antes Ramadan é um mês sagrado, um mês de reflexão, um mês aonde as pessoas tentam ficar mais próximas de Deus, então muitos eliminam em 100% da sua vida coisas que tirem o foco, como por exemplo a internet.
Portanto meninas que tem relação com muçulmanos espero que vocês levem em consideração o que escrevi e que tentem se colocar no lugar deles antes de dar aquela senhora bronca..O Ramadan é um mês sagrado e a maioria dos muçulmanos leva muito a sério..e além de tudo isso ainda tem o agravante do fuso horário q em alguns casos vai de 3 até 6, 7 horas, não esqueçam de levar isso em consideração. 
Quanto a mim, estou feliz e ansiosa pois será meu primeiro Ramadan em país de maioria islâmica (ou outros 3 eu fiz no Brasil) e aqui sei que tudo é diferente. No Brasil eu trabalhava o dia todo, depois ia pra faculdade, fazia minha quebra de jejum na rua correndo pra não perder o onibus rs..sem contar que as pessoas não entendem, você tenta explicar elas te chamam de louca, ficam  tempo todo te oferecendo comida mesmo sabendo que você está em jejum e pela primeira vez vou experimentar a sensação de todas as pessoas estarem no mesmo propósito que eu, respeitando isso, indo na mesquita pra oração de tarawih, quebrando o jejum em familia...inchallah será um Ramadan abençoado. 
Vou finalizando por aqui, vou tentar fazer mais alguns posts depois sobre o Ramadan na medida do possível.

* Foi confirmado hoje pelo sábios da Arábia Saudita que o jejum começará no dia 10/07 quarta-feira...Ramadan Murabak a todos


13 de jun de 2013

O futuro...

imagem Google

Pois é pessoal eu Monica estou logo logo encerrando mais um ciclo...deixando a Argélia e voltando pro Brasil depois de 10 meses longe de casa. Ás vezes vem uma paranóia na minha cabeça...será que as coisas mudaram demais? Será que vou achar minha cidade como deixei? rs fora claro as paranóias que não são tão paranóias assim tipo arranjar uma casa pra morar, um emprego, o marido se empenhar no português, correr atrás da papelada dele, ajudar ele na caça ao emprego...uffa...confesso que ás vezes dá vontade de desistir de voltar e ficar por aqui mesmo rs maaas a decisão já está tomada, amadurecida, visto na mão, logo logo definindo a data de ida e pé na estrada..ou melhor..avião no ar rs. Aí começa a crise..quero ir mas ao mesmo tempo quero ficar...se antes eu chorava de saudade do Brasil hoje choro por ir embora...bipolar? Talvez rs.
Eu sempre leio blogs das meninas aqui casadas com estrangeiros em geral (egípcios, paquistaneses, indianos etc) e a adaptação do meu marido no Brasil tem me tirado o sono. Tenho plena consciência de que a fase de adaptação pra ele vai ser muito difícil ainda mais agora eu conhecendo bem as diferenças posso dizer com 80% de certeza que ele vai "pirar o cabeção", por isso peço a Deus força e paciência pra estar com ele nessa. Já lí muito, já pensei muito, já alertei ele principalmente sobre as diferenças culturais, a dificuldade de um estrangeiro arranjar um emprego e a extrema necessidade dele se empenhar no português. Acho que em algumas horas eu até exagero um pouco mas é de propósito mesmo, é pra ele pintar um bicho muito maior na cabeça dele e assim nem achar o bicho tão feio no fim das contas (pois é isso nem Freud explica mas é a minha psicologia e to cruzando os dedos pra dar certo rs). 
Bom pessoal é isso..logo logo na medida do possível venho aqui pra contar como está sendo a adaptação dele, as crises, as dificuldades e tudo mais. Ah e as minhas dificuldades também pois será a primeira vez que procurarei um emprego usando o hijab (véu), pois desde a minha conversão estava na mesma empresa sem problemas e sei por relatos de outras muçulmanas que infelizmente mesmo tendo um bom currículum o preconceito ainda impera, então vou usar esses menos de 2 meses que nos restam pra curtir muito aqui porque chegando sei que vai ser pedreira =/
Peço a todos que torçam por nós e pra quem for das bandas de Curitiba deixa um comentário que logo logo estamos chegando :)

3 de jun de 2013

OIT denuncia aumento da desigualdade nos países ricos - OIT condamne l'accroissement des inégalités dans les pays riches - ILO condemns increasing inequality in rich countries

03 de Junho de 2013•09h55 • atualizado às 10h13

 

A desigualdade e o desemprego aumentaram na maioria dos países desenvolvidos atingidos pela crise, mas tendem a diminuir nos países emergentes e em desenvolvimento, informa um relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado nesta segunda-feira.

 

"Os dados apresentam uma evolução positiva em muitas regiões do mundo em desenvolvimento, mas mostram um panorama preocupante em muitos países de alta renda, apesar da reativação econômica. A situação, em alguns países europeus em particular, começa a testar o tecido econômico e social", disse Guy Ryder, diretor geral da entidade, sediada em Genebra.

 

O relatório informa ainda que as desigualdades de renda se aprofundaram, entre 2010 e 2011, em 14 das 26 economias desenvolvidas analisadas, incluindo Estados Unidos, França, Espanha e Dinamarca.

 

Apesar da lenta saída da crise, os aumentos salariais dos executivos e o lucro das grandes empresas dispararam. Por outro lado, o desemprego de alta duração aumentou e as condições de trabalho estão piores, fatores que corroem consideravelmente o nível de vida da classe média.

 

Na Espanha, as famílias com renda média representavam, no fim de 2010, 46% do total, diante de 50% em 2007. Nos Estados Unidos, a renda dos 7% mais ricos aumentou entre 2011 e 2012, enquanto o rendimento do restante dos americanos diminuiu.

 

Na Alemanha e em Hong Kong, o salário médio do presidente de uma grande empresa aumentou mais de 25% de 2007 a 2011, chegando a representar (no caso da Alemanha) de 150 a 190 vezes o nível do salário médio do país. Nos EUA, por sua vez, o salário desses executivos é 508 vezes superior.

 

A diminuição da classe média - um mercado importante em função do seu poder aquisitivo - poderá desencorajar projetos de investimento, advertiu Raymond Torres, diretor do Instituto Internacional de Estudos Sociais da OIT.

 

Entre as potências industrializadas e emergentes do G20, os ganhos aumentaram em 3,4% entre 2007 e 2012, mas a renda média aumentou apenas 2,2% e os investimentos recuaram 3,6%.

 

Na América Latina e no Caribe, a taxa de emprego melhorou em 2012 em um ponto percentual em relação aos níveis anteriores à crise (2007), chegando a 57,1%. Isso gerou um aumento da renda média, embora existam alguns desafios pendentes na região, como a informalidade e a persistente desigualdade, aponta o documento da OIT.

 

A organização destacou que o grupo com renda média cresceu na última década mais do que o daqueles que vivem apenas acima do limite da pobreza. O crescimento do grupo de renda média entre 1999 e 2010 foi considerável no Brasil (+15,6%).

 

A classe média no país é definida como aquela com renda entre 10 e 50 dólares ao dia.

 

_____________

 

3 juin 2013 • 09h55 • Mise à jour à 10h13

 

Inégalités et le chômage a augmenté dans la plupart des pays développés frappés par la crise, mais ont tendance à diminuer dans les pays émergents et en développement, selon un rapport de l'Organisation internationale du Travail (OIT) publié lundi.

 

«Les données montrent une évolution positive dans de nombreuses régions du monde en développement, mais montrent sombres perspectives dans de nombreux pays à revenu élevé, en dépit de la reprise économique. La situation dans certains pays européens, en particulier, commence à tester le tissu économique et social », a déclaré Guy Ryder, directeur général de l'organisation, basée à Genève.

 

Le rapport indique également que les inégalités de revenus se sont aggravées entre 2010 et 2011, dans 14 des 26 pays développés analysés, y compris les Etats-Unis, la France, l'Espagne et le Danemark.

 

Malgré la lente reprise de la crise, des augmentations de salaire pour les dirigeants des grandes entreprises et des bénéfices ont grimpé. D'autre part, la durée de chômage a augmenté et les conditions de travail sont pires, les facteurs qui minent considérablement le niveau de vie de la classe moyenne.

 

En Espagne, les familles dont le revenu moyen représenté à la fin de 2010, 46% du total, 50% avant 2007. Aux États-Unis, le revenu des plus riches a augmenté de 7% entre 2011 et 2012, tandis que le revenu du reste des Américains a diminué.

 

En Allemagne et à Hong Kong, le salaire moyen du président d'une grande société a augmenté de plus de 25% de 2007 à 2011, est venu à représenter (dans le cas de l'Allemagne) 150-190 fois le niveau du salaire moyen dans le pays. Aux États-Unis, quant à eux, les salaires de ces cadres est 508 fois plus élevé.

 

Le déclin de la classe moyenne - un marché important en termes de pouvoir d'achat - pourrait décourager les projets d'investissement, a averti Raymond Torres, directeur de l'Institut international d'études sociales du BIT.

 

Parmi les puissances industrialisées et émergentes du G20, le bénéfice a augmenté de 3,4% entre 2007 et 2012, mais le revenu moyen a augmenté de seulement 2,2% et les investissements ont diminué de 3,6%.

 

En Amérique latine et dans les Caraïbes, le taux d'emploi s'est améliorée en 2012 par un point de pourcentage par rapport aux niveaux d'avant la crise (2007), pour atteindre 57,1%. Cela a généré une augmentation du revenu moyen, mais il ya quelques problèmes qui subsistent dans la région, tels que l'informalité et de l'inégalité persistante, dit le document de l'OIT.

 

L'organisation a déclaré que le groupe dont le revenu moyen a augmenté dans la dernière décennie plus de ceux qui vivent juste au-dessus du seuil de pauvreté. La croissance du groupe à revenu moyen entre 1999 et 2010 a été considérable au Brésil (+15,6%).

 

La classe moyenne dans ce pays est défini comme celui dont le revenu est compris entre 10 et 50 dollars par jour.

 

_____________

 

June 3, 2013 • 9:55 a.m. • updated at 10h13

 

ILO condemns increasing inequality in rich countries

 

Inequality and unemployment increased in most developed countries hit by the crisis, but tend to decline in emerging and developing countries, according to a report by the International Labour Organization (ILO) released on Monday.

 

"The data show a positive development in many regions of the developing world, but show a gloomy outlook in many high-income countries, despite the economic recovery. The situation in some European countries in particular, begins to test the economic and social fabric "said Guy Ryder, director general of the organization, based in Geneva.

 

The report also said that income inequalities have deepened between 2010 and 2011, in 14 of the 26 developed economies analyzed, including the United States, France, Spain and Denmark.

 

Despite the slow recovery from the crisis, pay rises for executives of big business and profit soared. On the other hand, high unemployment duration increased and working conditions are worse, factors that significantly erode the standard of living of the middle class.

 

In Spain, families with average income represented at the end of 2010, 46% of the total, 50% before 2007. In the United States, the income of the richest increased 7% between 2011 and 2012, while the income of the rest of Americans declined.

 

In Germany and Hong Kong, the average salary of the president of a large company increased more than 25% from 2007 to 2011, came to represent (in the case of Germany) 150-190 times the level of average wages in the country. In the U.S., meanwhile, the wages of these executives is 508 times higher.

 

The decline of the middle class - an important market in terms of its purchasing power - could discourage investment projects, warned Raymond Torres, director of the International Institute of Social Studies, ILO.

 

Among the industrialized powers and emerging G20, earnings increased by 3.4% between 2007 and 2012, but the average income increased by only 2.2% and investment declined 3.6%.

 

In Latin America and the Caribbean, the employment rate improved in 2012 by one percentage point compared to pre-crisis levels (2007), reaching 57.1%. This generated an increase in average income, although there are some outstanding challenges in the region, such as informality and persistent inequality, says the ILO document.

 

The organization said that the group with average income grew in the last decade more than those living just above the poverty line. The growth of the middle income group between 1999 and 2010 was considerable in Brazil (+15.6%).

 

The middle class in this country is defined as one whose income is between 10 and 50 dollars a day.

30 de mai de 2013

Condições de vida no Brasil


Apenas 52,5% dos domicílios brasileiros têm abastecimento de água, esgoto sanitário ou fossa séptica, coleta de lixo e até dois moradores por dormitório, condições consideradas adequadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo os dados do Censo Demográfico de 2010, divulgados nesta quarta-feira (17), são 30 milhões de domicílios brasileiros que possuem essas características, de um total de 57,3 milhões.
O levantamento mostra 2,3 milhões de moradias (4,1%) não apresentam nenhuma dessas condições. Entre as regiões do país, o Norte apresentou o pior quadro, com apenas 16,3% de domicílios considerados adequados. Enquanto isso, no Sul (68,9%) e no Sudeste (59,35%) mais da metade das casas está ligada a redes de saneamento básico.
Há desigualdade também quando se leva em conta a cor dos moradores: 63% dos brancos vivem em domicílios adequados, enquanto esse percentual cai para 45,9% entre os pretos e 41,2% entre os pardos.
Em 2010, o rendimento médio do domicílio adequado era de R$ 3.537,95. O ganho das moradias semiadequadas era de R$ 1.746,35. Nas casas inadequadas, o valor era de R$ 708,94.
Com relação ao abastecimento de água, o IBGE aponta que houve crescimento em todas as regiões, que apresentam índices acima dos 50%. O Nordeste teve o maior crescimento, saindo de 52,8%, em 1991, para 76,3% em 2010.De acordo com dados do Censo 2010, a pior situação entre os serviços analisados é do tratamento de esgoto: apenas o Centro-Oeste (51,8%) possui mais da metade das residências com esgotamento sanitário ou fossa séptica. Na região Norte, entre 2000 e 2010, o número de casas com esse tipo de serviço caiu de 36,3% para 32,9%.
O Censo 2010 mostra ainda que o serviço de coleta de lixo foi ampliado em todas as regiões. Entre 1991 e 2010, a região Norte passou de 36,9% de atendimento para 74,4%. O Nordeste saiu de 41,6% para 75%.
O IBGE também avaliou o fornecimento de energia elétrica, que chega a quase todos os domicílios do Sul (99,3%) e do Sudeste (99%).
Região
         Moradia
Própria
Alugada
Norte
77,2%
14,2%
Nordeste
76,9%
15,1%
Sudeste
71,8%
19,9%
Sul
75,1%
16,8%
Centro-Oeste
65,1%
23,2%
*Fonte: IBGE, Censo 2010.
Moradores por domicílio
Para medir o bem-estar dos brasileiros, o Censo 2010 também avaliou quantos domicílios possuem até dois moradores por dormitório, número considerado adequado. No Brasil, o índice de residências nesse padrão passou de 62,9% em 1991 para 81,9% em 2010.
Na região Sul, 90,1% dos domicílios têm até dois moradores por quarto, enquanto no Norte apenas 66,2% se enquadram nessa característica.
Outro fator de adequação é a presença de paredes externas revestidas e casas de alvenaria. O  Censo 2010 mostra que 80% dos domicílios possuem ambos.
Entre as regiões, o Sudeste tem o maior percentual (88,6%) das casas com esse tipo de construção. As regiões Norte e Nordeste são as que mais apresentam domicílios com paredes externas de alvenaria sem revestimento, 13,3% e 12,3% respectivamente.
Tipo de moradia
O levantamento apontou que no Brasil há predomínio de casas (88,6%) em comparação com os apartamentos (10,8%).
De acordo com o Censo 2010, a maioria dos brasileiros vive em domicílios próprios (73,5%), seguido por habitações alugadas (18,0%) e cedidos (7,8%).
Entre as regiões, o Norte tem 77,2% das residências próprias. Depois aparecem Nordeste (76,9%), Sudeste (71,8%), Sul (75,1%) e Centro-Oeste (65,1%).

_________________


20 de mai de 2013

Comidas típicas

Pronto..podem falar "ih ela só fala em comida" rs...e tem coisa melhor? Principalmente aqui onde a única coisa que temos em comum é o macarrão e o arroz. De maneira geral os pratos tradicionais são muito gostosos e realmente tem coisas que vou sentir saudade quando voltar pro Brasil, estou bolando até um jeito de adaptar algumas coisas já que não vou conseguir achar todos os ingredientes. Mas enfim vamos as apresentações rs
Quando eu cheguei aqui em Constantine eu estava saindo de uma estadia de 3 meses na Tunísia e é incrível ver como dois países que são vizinhos e tem uma relação tão próxima são tão distantes gastronomicamente falando. Na Tunísia duas coisas que são marcantes são em primeiro a pimenta e em segundo a falta do uso de talheres.
Quando cheguei em Tunis estava tão empolgada em conhecer a cidade, a cultura, encotrar meu marido que só fui perceber essas "pequenas coisas" lá pela segunda semana quando fiquei hospedada na casa de um amigo na cidade de Sousse que é uma liiiiinda cidade turística. Aí nessa você vai incorporando coisas do cotidiano e absorvendo os hábitos. Pois bem a questão é NÃO existe..simplesmente não existe prato salgado sem pimenta e é A pimenta que foi responsável por eu ficar com a boca toda machucada e perder uns bons kilos rs...ah e não adianta pedir pra não colocar pimenta porque as pessoas simplesmente ignoram o fato e ainda te olham como se você fosse um ET e inconscientemente você percebe que a pessoa está pensando "Meu Deus que pessoa esquisita, como pode não querer com pimenta". Maaaas mesmo assim como sou brasileira e não desisto nunca sempre botava um sorriso no rosto e pedia "sem pimenta por favor", tudo bem que não funcionou mas o que vale é a intenção.
Vamos lá, segundo ponto: talheres ou melhor a falta deles.  A maioria dos pratos são feitos com algum tipo de molho portanto nesses casos o seu "talher" será o pão...pois é faça dele o seu melhor amigo porque ele está presente em todas as refeições. Parece dificil mas não é, depois de ouvir o povo tunisiano zoar muito com a minha cara nos primeiros dias e deles simplesmente não acreditarem quando eu disse que no Brasil comemos com garfo e faca hoje posso me orgulhar em dizer que garanharia um diploma em excelência em comer com a mão caso esse diploma existisse rs.
Voltando ao assunto Argélia quando passamos a fronteira da Tunisia era quase hora do almoço e esperamos chegar em Annaba para parar pra comer. Meu marido sempre disse que a cozinha argelina era diferente da tunisiana e inclusive ele também sofria um bocado com os pratos e até mesmo pra comer usando o pão mas eu nunca botei muita fé não então quando ele estacionou na frente do restaurante já disparei (como sempre) "não esquece de pedir sem pimenta, porque olha só minha boca tá toda machucada da pimenta ainda e bla bla bla" e ele rindo da minha cara. O fato é realmente a comida daqui não tem nada a ver com a comida de lá e olha realmente comi e comi demais depois de 3 meses na dieta da pimenta.
O tempero daqui é muito parecido com o do Brasil e a maioria dos pratos são feitos com massas e assim como na nossa terrinha o macarrão tem cadeira cativa por aqui. Cada região tem um prato tradicional mais conhecido vamos dizer assim mas encontramos facilmente todos os pratos em todas as regiões daqui.
Ah, a curiosidade daqui é que as familias (não todas pois tem muita gente que já não adota mais essa prática, mas aqui em casa é assim) comem todos juntos num prato coletivo...isso mesmo não tem pratos individuais, apenas é servido um prato grande e cada um tem o seu talher a come. Confesso que ainda acho meio estranho mas é tradição aqui.
Bom vamos parar de enrolação e fazer as apresentações rs...Senhoras e senhores lhes apresento o burek ou bourek...pra mim ele é o number 1, o absoluto kkkk é uma massinha fina (fiiiiina mesmo parece um papel de seda) que é comprada pronta e dentro dela vc coloca o que quiser...minha cunhada faz com pure de batata, carne moída, queijo e ovo (como eu ñ como nada de batata pra mim ela substitui o pure por arroz), esse que minha cunhada faz é um tamanho grande tipo pastel de feira..minha outra cunhada faz uns menores com carne moida e queijo os dois são uma delícia. Geralmente se come com limão.
imagem Google

O tradicionalissimo couscous...feito de sêmola com legumes e geralmente carne de frango. Muito servido na sexta-feira ou em festas.

imagem Google

A Tlida é uma massa que parece massa de lazanha (ñ dessas frescas, aquela q é dura) mas é cortada em quadradinhos pequenos...é cozida na cuscuzeira (no vapor)...é cheio dos esquemas pra fazer sem grudar...vc poe no vapor depois de um tempo tira, coloca manteiga, mistura, põe de novo e assim vai umas 4 vezes..depois coloca o molho e pronto...é trabalhoso mas vale a pena..é uma delicia também.

imagem Google

consegui achar uma foto da massa crua (só pra vc terem uma idéia)...são quadradinhos muito pequenos e delicadinhos. Parabéns pra quem faz viu (tem industrial mas tem gente que faz essa massa caseira..haja paciencia pra cortar rs).

imagem Google


A tradicional galeta chamada de aghrum ou khobz eftir (na verdade cada região chama de um jeito) feita tbm com sêmola, óleo, sal, fermento e água. Aqui em casa é sagrado fazer no fim de semana rs 

*imagem Google

e pre finalizar esse post enorme a mahjouba essa tem pra vender em todos os lugares e todo mundo faz em casa também..mas da um trabalhão....basicamente é uma massa recheada com molho de tomate e pimenta.


imagem Google

Deixo vocês com o vídeo de como fazê-la

* lembrando que os pratos mudam de região pra região..estou dando alguns exemplos do que comemos aqui em Constantine.

No próximo post vou ver se falo um pouco dos doces (ainda nesse lance de comida....e tem coisa melhor? kkkk)...se alguém quiser dar sugestões do que gostaria de saber fique a vontade que na medida do possível vamos providenciando.


27 de abr de 2013

Vai uma carne aí? ;)

Bom, o post de hoje é inspirado na conversa que tive hoje com a Ana (fundadora aqui do blog)...estávamos falando em comida e tal (como sempre) e surgiu a pergunta...tem churrasco na Argélia?? Olha...depende do que é churrasco no teu conceito kkkkk

se a tua concepção for esta


então a resposta é NÃO, não tem mas.......vamos pensar que alguém imaginou uma coisa assim


então nesse caso tem sim e muito...aliás tem em cada esquina rs.

Aqui quando vamos no açougue não precisamos nos dar ao trabalho de conhecer as carnes...picanha, coxão mole, patinho, alcatra etc olha que maravilha...você chega no açougue e pede a quantidade de carne que vc quer, o açougueiro te dá e você reza pra que seja uma carne pelo menos molinha e sem nervos rs
E também tem a questão de higiene...esquece tudo o que você conhece nesse aspecto e se joga afinal o que não mata engorda (risos infinitos)....dá um look no tipo de açougue que você vai encontrar


claro que isso não é uma regra...existem melhores, existem piores e isso muda de cidade pra cidade mas na grande maioria são assim mesmo. A carne mais barata aqui pasmem é a carne peru, é mais barato que o frango...no gosto não tem muita diferença tanto que no começo jurava que era peito de frango até minha cunhada me dizer que era peito de peru. A forma mais comum de encontrar são os famosos "bifinhos" do peito..coisa que no Brasil me lembro bem que é o olho da cara. Olha só..parece frango mas não é.



Outra coisa que também não é cara e que eu no Brasil nunca tinha comido é a linguiça de boi...no Brasil não sei se tem já que as comuns são de porco e de frango. Aqui como não existe carne de porco pra comercialização (pra quem come e gosta já fica a dica, pode esquecer o tal do porquinho se vier morar aqui). Até hoje não vi linguiça de frango aqui e comentei com a minha cunhada e ela disse que não conhece, mas a linguiça de boi é muito gostosa, recomendo (a aparencia não é das melhores mas o gosto é muito bom) :)

Claro que aqui na Argélia o povo tem a cultura diferente da nossa portanto vira e mexe aparecem alguns pratos bizarros diferentes tipo uns estômagos de animais variados, pés e outras partes menos comuns. Mas como nem tudo é ruim rs tem algumas iguarias daqui que eu já vi no mercado e que até hoje (graças a Deus) minha cunhada não fez como cabeça de carneiro, de camelo e cérebros variados...sim, tudo isso existe pra vender aqui




e aí vai encarar? rs

18 de abr de 2013

Morar na Argélia

Olá pessoal, vamos falar um pouquinho sobre a Argélia?

Estou morando aqui na cidade de Constantine se Deus quiser temporariamente, esperando a boa vontade do pessoal de Brasília liberar o visto do meu marido. Digo "se Deus quiser" não porque eu não goste de morar aqui, não é isso mas é uma realidade diferente, o modelo de cidade é diferente, o clima é diferente, tem a questão da língua, até pra comprar alguma coisa no supermercado é difícil tendo em vista que ainda não entendi qual é a desse bendito dinheiro rs. No mais o país tem sim muitas dificuldades, falta de emprego, salários baixos (um salário considerado razoável aqui é em torno de 35.000 dinares, o equivalente e nem R$ 900,00), o aluguel por exemplo é caríssimo por isso muitas famílias moram juntas, só aumentando um andar na casa e assim vemos no primeiro piso o pai/mãe e filhos, no segundo andar o filho que casou e no terceiro um irmão do pai/mãe com a família. Um aluguel aqui de um apartamento pequeno estilo kitinete fica em torno de 10.000/15.000 dinares, ou seja 1/3 ou mais do salário, por esse motivo muitas mulheres também trabalham, pois o marido sozinho não dá conta das despesas.

A cidade de Constantine, é a terceira maior cidade da Argélia depois de Alger e Oran...é uma cidade histórica, ruas estreitas, imóveis antigos (alguns caindo aos pedaços mesmo ainda mais no centro da cidade), comporta a Faculdade Islâmica e outra faculdade que é procurada por estudantes de todas as regiões da Argélia (e que foi projetada pelo Niemeyer). Tem uma grande mesquita linda (onde fica a faculdade islâmica) e é conhecida como cidade das pontes (no centro da cidade tem umas 6 e mais uma sendo construída vejam só a segunda coincidência: por uma empresa brasileira a Andrade Gutierrez). No inverno é muito frio, com muita neve e dizem que no calor é simplesmente impossível de ficar no sol, o que eu estou começando a achar que é verdade porque ontem de tarde estava fazendo 35º e o calor nem começou ainda, acabamos de entrar na primavera.
Deixo vocês com algumas fotos de Constantine e nos próximos posts vou tentar falar mais sobre outras cidades que visitamos também. 


Mony =)