7 de jun de 2017

Jejum vs Amamentação

Olá pessoal tudo bem? Vou aproveitar o Ramadan pra trazer um assunto que pode ser útil para as mamães futuramente.
Eu passei (estou passando) por duas situações diferentes que envolvem a amamentação. Uma delas foi em 2014 quando o Youcef na época tinha cerca de uns 2/3 meses e uma está sendo agora em 2017 com o Khaled com 6 meses e início do sétimo.

Pra quem não sabe existem no próprio Alcorão algumas situações que isentam a pessoa de jejuar no Ramadan e entre elas estão a gravidez e amamentação caso haja algum risco para a mãe ou para o bebê, e sendo assim ano passado não jejuei pois estava no começo da gravidez ainda quando o bebê está com o desenvolvimento a todo vapor então consultei algumas pessoas e a recomendação foi para que não jejuasse. Existem mulheres que fazem o jejum normalmente também, isso fica a cargo de cada uma.

No caso da amamentação temos lá em 2014 o Ramadan que tentei porém não consegui jejuar e o desse ano que está correndo tudo normalmente.
Acontece que quando o Youcef era bem bebezinho eu tentei fazer o jejum por uns 3 dias..na verdade eu fiz. E o que aconteceu? (o relato é sobre o que aconteceu COMIGO..não é regra e não quer dizer que será o mesmo pra todas as pessoas pois cada organismo trabalha de uma forma).

Bom no início do dia tudo correu perfeitamente, porém ao longo do dia sem tomar água principalmente o bebê mamava e o meu corpo não produzia mais leite ou produzia muito pouco, a ponto de no final do dia em torno de umas 16/17 meu peito estar seco e meu filho chorando de fome. Por este motivo decidi também não fazer pois de nada adiantaria eu cumprir com minhas obrigações sacrificando uma coisa que não tinha o porque. Mas eu testei, tentei e caso desse eu faria numa boa, porém o bem estar dos meus filhos acima de tudo.

Os dois tiveram amamentação exclusiva no peito até os 6 meses e no caso do Youcef ele mamou ainda até ter 2 anos e 3 meses quando eu já estava grávida de 6 meses do Khaled. Foi um desmame totalmente natural, sem traumas e 100% definido por ele..simplesmente do dia pra noite ele não pediu nunca mais e pra mim foi um misto de alegria e tristeza pois a amamentação é um momento de total sintonia entre mãe e filho, de cumplicidade, olhos nos olhos, mãozinha deles no rosto, nossa mão no cabelinho......e quando isso acaba a gente acha que um elo foi quebrado rs mas não, só amadurecemos a relação.

Com o Khaled está sendo diferente..ele completou 6 meses no dia 19 e o Ramadan começou no dia 27 então assim, na consulta dos 6 meses o pediatra me passou algumas frutinhas pra começar a dar pra ele. No começo ele até curtiu a novidade só que logo após isso ele começou a ficar doentinho e desenvolveu uma bronquite que na verdade ainda estamos tratando (hoje mesmo depois de 1 semana de antibióticos, anti inflamatório e inalação a febre voltou com tudo e voltamos a emergência com ele :( ) então assim, as frutas não estão rolando, ele simplesmente recusa tudo seja amassado, seja batido, tentamos varias bem e ele recusa tudo..banana, pera, maçã, caqui, goiaba, abacate, manga....tudo mesmo e doentinho fica manhoso e quer mais colo e consequentemente mais peito.
Porém contrariando a lógica, desta vez o jejum está fluindo super bem porque ele não aceita as frutas mas já bebe água, chazinho, então pelo menos 1 mamada de manha e 1 a tarde a gente substitui..e sim faz muuuita diferença na prática.
Pra mim sim está sendo mais difícil que nos outros anos pois meu corpo está trabalhando mais, consumindo mais energia e antes eu que levava tudo numa boa chega fim da tarde estou muito cansada, com muita sede e tudo mais..mas o que importa é que nada falta pra minha bolinha (vocês viram no vídeo que sustância não falta pra ele rs).

E assim vamos seguindo..de acordo com as minhas experiências jejum na gravidez não rola e nem com bebê menor de 6 meses, mas como eu disse isso varia muito de pessoa pra pessoa e não é nenhuma regra, só quis dividir um pouquinho com vocês pois vai que ano que vem você fica grávida ou até mesmo já vai estar com seu bebezinho nos braços..acho que toda experiência é valida :)

E siiiiiim ainda estou devendo as receitas de Ramadan :(queria muito fazer mas Khaled doentinho tem me consumido todo o tempo e óbvio que ele será prioridade sempre mas inchallah até fim do Ramadan rola pelo menos as mais típicas.

Até mais 😁

25 de mai de 2017

Ramadan 2017

Oiiiiiiiiiiiii gente..como todos os anos teremos posts sobre Ramadan siiiiiiiim \o/
Pra desenferrujar vou deixar aqui um post em forma de vídeo que fiz respondendo algumas perguntas das meninas do grupo das meninas...não participa ainda????? clique aqui e participe (não esqueça de responder a pergunta obrigatória)...enquanto isso vou preparando alguns posts pra esse nosso mês hiper especial (quem sabe esse ano rolem as receitas que vocês tanto cobram rs).

Tive que dividir em 3 partes porque ficou muito grande..espero que gostem :)

parte 01


parte 02

parte 03 (final)

* participação especial da minha bolinha mais linda rs.

14 de mar de 2017

Mais festa - circuncisão

Olááááá....vamos partir pra mais uma festa? Depois do casamento vamos falar da festa de circuncisão (que também parece uma festa de casamento muias vezes rs).
Como o blog também é cultura (as vezes), tem gente que sempre faz perguntas relacionadas a esse assunto, então vamos lá.
Na Argélia a circuncisão é uma prática extremamente tradicional e secular (pra quem não sabe, todos os meninos/homens muculmanos tem q fazer a circuncisão não importa em que país do mundo eles vivem). Lembrando que essa prática é realizada em MENINOS JAMAIS EM MENINAS (essa prática em meninas é violência mas ainda acontece em algumas tribos africanas, algumas regiões remotas do Egito, porém não é feita por outro motivo a não ser a menina/mulher não sentir prazer sexual, além de muitas vezes ser feita sem as minimas condições de higiene, o que em alguns casos resulta em óbito).
Para os meninos é o contrário já é comprovado cientificamente os benefícios pra saúde do homem, entre eles redução de casos de infecção urinária, redução das infecções no pênis, redução de casos de cancer de pênis e também de colo de útero nas parceiras e redução de DSTs e AIDS, fora aumentar a resistência sexual, ou seja muito mais benefícios do que riscos.
A cerimônia de circuncisão é vista como uma transição na vida do menino, e por isso mesmo é comemorada. É como se fosse uma transição, simbolicamente de criança para "mocinho".
A cirurgia pode ser feita em qualquer época, desde recém nascido, porém por representar essa transição, as famílias preferem fazer entre 2 e 5 anos, sem muita regra, é decisão da família de quando fazer, sendo que nas regiões berberes normalmente são feitas entre 4 e 5 anos.

Aqui em casa meu sogro principalmente já sonhava com a festa do Youcef desde que soubemos que seria menino rs mas pra frustração dele como até então não tinhamos previsão de ir pra lá, acabamos fazendo aqui mesmo no começo do ano.
A cirurgia foi super rápida e simples, com anestesia geral (gás) e a cirurgia em si não demorou 10 minutos. A recuperação durou em torno de 10 dias (aqui é usada uma técnica diferente de lá, então não sei dizer qual a melho opção). Nos primeiros 5 dias foi receitado remédio pra dor e depois disso não precisou tomar mais e no fim dos 10 dias ele já nme reclamava mais de nada, hoje tá zerado.
Infelizmente (ou felizmente rs) logo depois da cirurgia decidimos que vamos viajar pra lá agora no fim do ano, então ainda estamos decidindo se faremos a do Khaled lá (ele vai estar com 1 aninho) e assim fazemos festa pros 2 já que o You não teve aqui, vamos ver, caso faça deixo vocês a par de tudo.

Basicamente a circuncisão abrange 3 aspectos da vida de um menino: a afirmação dele dentro da religião, dentro da sociedade e dentro da família.

E por esta razão, nada mais justo que comemorar não é mesmo? E comemoração na Argélia é assim, muita música, muita comida, muita alegria.
É uma festa que não deixa nada a desejar pra uma festa de noivado/casamento, e da mesma forma pode ser uma festa "simples" de 1 dia ou a festa tradicional de 3 dias. Eu participei das duas e vou dividir um pouquinho com vocês a minha experiência pessoal também.

Os próprios argelinos chamam a festa de "pequeno casamento", e de fato é. Também existem as roupas tradicionais, as mulheres trocando de roupa usando vários vestidos durante a festa, vários pratos tradicionais, os doces, a cerimônia de henna, enfim tudo o que se tem direito.

No tempo que morava em Contantine acabei participando de 2 festas dessa dentro da família uma do filho da irmã mais nova do meu marido e outra do filho do irmão mais velho dele, ambos na época estavam na faixa dos 3 anos.
O filho da irmã teve a festa de 3 dias, eu até então nem sabia da existencia da festa rs fiquei sabendo uns 2 dias antes quando minha cunhada chegou em casa com os meus vestidos que meu marido pediu pra ela comprar rs eram 3 vestidos e juro que pensei que era pra eu escolher 1 entre os 3, mas não, os 3 eram pra mim mesmo rs.
1 dia antes da festa teve aquela coisa da mulherada (inclusive eu) ir ao salão, pintar cabelo, fazer penteado e etc. No dia fomos pro jantar, chegando lá festas separadas como sempre então eu fiquei em uma sala com minhas cunhadas, minha sogra e um bando de mulher que nunca tinha visto na vida rs e meu marido em outra.
As mulheres foram super simpáticas, grande parte da família do marido da minha cunhada, algumas vizinhas e amigas..cerca de umas 30 mulheres.
Muita comida..pratos tradicionais, muita carne assada, frango e etc, musica etc. Depois que todos chegaram foi servida a janta e depois muita dança e as mulheres conversando na sala com almofadas no chão...e nessa primeira noite que descobri a troca de roupa da mulherada rs elas jantaram com uma roupa e logo depois foi todo mundo se trocar (váaaaarias levaram suas malinhas de viagem com roupas, make, joias) e durante a noite trocaram de roupa pelo menos umas 3x..foi nessa noite que foi feita a cerimônia da henna onde é colocada uma roupinha tradicional na criança (muito fofinha por sinal) e uma das mulheres mais velhas (normalmente uma das avós) prepara a henna. Cada convidada oferece dinheiro pra criança e nessa ocasião a pessoa responsável coloca uma bolinha de henna na mão de quem contribuiu (como sempre a cerimônia da henna representa prosperidade, fortuna, saúde, enfim, coisas boas pra pessoa).




Lá por umas 2/3h da manhã fomos embora pra casa dormir e ainda deixamos algumas pessoas lá mas grande parte também já tinha ido descansar.
Ah e como lembrancinha nesse dia foi oferecido aos convidados um saquinho tipo de tule com alguns doces e amêndoas confeitadas dentro.
No dia seguinte levaram a criança pro hospital pra fazer a circuncisão, algumas pessoas da família acompanharam e foi servido um almoço, também com pratos tradicionais, carne e etc, praticamente o mesmo cardápio da noite anterior e depois disso muita dança e etc e nesse dia foi servido também um café da tarde com doces, bolos, chá, café e dá-lhe mais dança até o fim da tarde e mais comida na janta rs com mais dança. Nesse dia as mulheres trocam de roupa pelo menos umas 4x.
No terceiro dia mais uma vez foi servido um almoço. Muuuuuuuuuuuuita comida nesses dias.

A festa de 1 dia, normalmente é feito um café juntamente com a janta e depois da janta também tem a música, são servidos doces e é feita a cerimônia de henna da mesma forma. E mesmo sendo mais curta e mais simples também existe a troca de roupa das mulheres pelo menos 2/3 vezes.

É uma festa realmente tradicional e que eles prezam muito. Dificilmente uma circuncisão será feita sem comemoração, por mais simples que a família seja sempre é oferecido pelo menos uma refeição pras famílias dos pais da criança e a ofereta de doces tradicionais.

Como sempre vou deixar alguns videozinhos pra vocês.

*Não posso colocar infelizmente fotos e vídeos da festa da família pra preservar as pessoas pois são todas mulheres que como em todas as festas estão a vontade, com decotes e sem véu devido a ser um ambiente só com mulheres, mas quem participa do grupo de mulheres tem acesso a esse material :)







Diferente né? Gostaram? Deixe seu comentário :)


PS (GRANDAO): Meninas que estão se relacionando com argelinos, sejam muçulmanas ou não, não se esqueçam que além de uma tradição cultural é uma tradicão religiosa, portanto independente do que você é hoje, os seus filhos com um muçulmano são muçulmanos também e independente de você querer ou não, isso fará parte da vida deles e da tua. Tenham bastante consciência disso antes de assumirem um compromisso ;)


Até a próxima.


23 de fev de 2017

Não seja essa pessoa

Olá a todo mundo..fico muito feliz em saber que o último post bombou em acessos, foram quase 200 só no primeiro dia e inclusive ele bombou também no grupo misto do facebook, o que nos rendeu uma discução que até antes de ontem foi bem sadia mas sabem né que infelizmente sempre tem aquela pessoa que precisa se destacar no meio da multidão rs enfim, o post de hoje não é sobre esse tipo de pessoa (embora ser uma delas a ponto de se tornar insuportável e incoveniente também é feio pra caramba, então se puder também não seja essa pessoa, simancol é barato e se encontra em qualquer esquina :) ).

Mas meu post hoje é sobre outro tipo de pessoa que ficou bem evidente (infelizmente) com os comentários recebidos no post sobre o casamento..2 tipos na verdade.
O primeiro são as meninas com complexo de fim de feira (acabam se achando a xepa) e confesso que por mais que isso tenha sempre existido agora nos últimos tempos isso está mais em evidência, o que particulamente me acha triste.
Vou explicar. Tem meninas que confundem muito a independência feminina como temos aqui no Brasil, com a mulher que trabalha, que se sustenta, que não depende de ninguém pra se virar e pagar as contas com abrir mão dos seus direitos dentro do casamento e ainda acharem o fato de ganhar presentes ou jóias ou até o próprio dote se deve ao fato da mulher se aproveitadora, oportunista, se vender.
A partir do momento que você se relaciona com um argelino, você querendo ou não as culturas e os costumes vão se fundir então da mesma forma que o argelino vai ter que se adaptar a costumes brasileiros (claro, os que não ferirem a essencia dele) as brasileiras também tem que se adaptar aos dele nos mesmos moldes.
Então assim, na Argélia um homem sabe desde a adolescencia suas "obrigações" como marido, sabe como se desenrola o casamento, sabe sim que o presente pra noiva, o dote e tudo mais faz parte (embora alguns espertões jurem que isso não existe..aham Claudia, senta la (pior é mulher que acredita no papinho))..então assim o porque de uma argelina merecer uma joía ou um vestido ou um sapato, dinheiro ou um grampo de cabelo que seja e uma brasileira não? Estranho né? Mas é exatamente o que essas meninas pensam, algumas inclusive se ofendem pelo fato do cara insistir em dar algo pra ela (vai entender rs).
Ouvimos muito mulheres falando ah mas eu prefiro o amor do que uma jóia, porque eu não vendo meu amor e várias outras frases...gente quando será que elas vão perceber que ganhar algo não é falta de amor, ao contrário? Quando será que vão perceber que na cultura deles isso é praxe, sendo muitas vezes até uma obrigação do homem? E isso sem relação nenhuma com dependencia da mulher ou submissão, nada disso, apenas o marido "valorizando" a esposa.
Enfim...esse é o primeiro tipo de pessoa que eu não gostaria que você fosse pelo simples motivo de que todo mundo deveria ter esse direito, de ser mimada, de ser reconhecida, de receber carinho, e é disso que se trata, não de vender o amor ou de se sentir submissa.

O segundo tipo é um pouco pior que o primeiro rs, porque no fim acaba sendo um mix de coisas. não sei de onde surgiram, de onde vem, do que se alimentam (conheça hoje no Globo Repórter rs) mas sei que tem crescido principalmente nos grupos..é o tipo que duvida de tudo, contesta tudo, tudo o que os outros falam é fantasia e tudo isso sem embasamento nenhum além do famosos diz que me disse.
Porque assim né, se a pessoa conhece o lugar, as pessoas, viveu, ja passou algo parecido na vida a coisa querendo ou não fica mais realista (apesar de ter ouvido num grupo que pesquisar no google e ter ido pra lá ou morado e tal é a mesma coisa rs que em pleno 2017 todo mundo pode conhecer as coisas rs só faltaram dizer que se colocar no google earth vc consegue tocar o solo do lugar com as mãos rs) doa a quem doer convenhamos que existe sim diferenças e isso não é "se achar" ou "humilhar os outros" como falaram muito já.
Nós não temos como afirmar que quem mora lá passa as mesmas coisas de quem nunca foi e pesquisa pela internet e nem que quem vive um relacionamento virtual passa as mesmas coisas de quem está vivendo a realidade do dia dia, me desculpem mas não tem como.
Então por favorzinho, não seja essa pessoa que vai catando pedacinhos de relatos de quem muitas vezes nunca viu na vida pra formar uma opinião concreta..óbvio que sim muuuuuuita coisa você tem sim como saber se pesquisar (fontes confiáveis), se correr atrás, porém muitas coisas infelizmente só vem a tona na realidade, mesmo porque as pessoas são diferentes então a opinião que eu leio de uma pessoa que eu nem conheço pode não ser a mesma que a minha quando eu viver a mesma realizade dela, ah e mais cuidado ainda em ouvir argelinos que vocês conheceram nas redes sociais pois tem muuuitos que acham que somos idiotas e não conhecemos nada de lá.
Então é isso, não seja essas pessoas, porque é triste você se achar menos que os outros, achar que não tem direito a nada, achar que não merece (por mais que não assuma, mas pelo discurso todos percebem) e é feio, muito feio mesmo ser essa pessoa que contesta tudo, que tudo tem um tom de dúvida e pior, que não está disposta a abrir a mente pra realidade. Debater é normal, contestar (com embasamento) é normal e muito saudável mas existem formas e formas de fazer isso.
Tem gente que se ofende pelo fato de a Argélia, um país com economia "pior" que a nossa, com pessoas com rendimentos menores fazerem festas de casamento com tudo o que tem direito ou do marido que não ganha lá tão bem comprar um bracelete ou um colar pra sua esposa, de meninas que não trabalham terem 5,6 ,7 vestidos tradicionais pra festa, tudo isso dói muito pra algumas pessoas (não sei o porque, se alguém souber me conte nos comentários por favor).
Nada mais normal que alguém que desde criança sabe como são as coisas se preparar pra isso, então sim, se um homem quer casar ele sabe que SIM terá que oferecer algo pra noiva, Se na ocasião ele não tem como fazer isso ou não casa ou a familia e os amigos ajudam, ele empresta dinheiro, faz dividas mas se vira e isso não é nada extraordinário.

Então SIM você também tem direito a um mimo e não é feio você aceitar..feio é o noivo achar que por estar com uma gringa não ter obrigação nenhuma (que é o que está acontecendo infelizmente).
E se você duvida de TUDO, menos do habibi que diz que não, não existe festa nem dote, nem presente muito menos ouro pois a Argélia está em crise, te convido a pensar fora da caixinha e pesquisar, tem sites muito confiáveis sobre isso, fóruns, inclusive o site do ministério da cultura argelino onde tem por alto as tradições de cada wilaya (clique aqui) e mais, quem tiver a possibilidade visite a Argélia veja com seus prórpios olhos e viva, viva muito a cultura deles que é linda, difícil pra algumas pessoas aceitarem porém linda e super rica.

Logo logo mais um post sobre as tradições e cultura argelina.

Salam :)

20 de fev de 2017

Cultura e tradições argelinas

Olá a todos, tirando as teias de aranha desse blog..confesso que me ensaiei a fazer posts e continuar escrevendo e tals mas toda vez que me animo abro a pagina do Blogger e o animo vai embora...fecho sem escrever nada rs..vamos ver se dessa vez conseguimos fazer diferente.
Voutrazer um tema aqui que eu gosto e que pelas discussões nos grupos do face as pessoa também tem curiosidade e gostariam de saber um pouquinho mais. Vou tentar trazer um pouquinho de tudo relacionado as tradições argelinas, os costumes regionais, sobre festas, roupas, enfim, um pouquinho de tudo e provavelmente esse post terá continuação, pois é um assunto bem vasto...vamos lá?

Porque não começar com as festas não é mesmo? Na Argélia não temos tantos feriados como aqui no Brasil, fora os relacionados a independencia e revolução (19 de junho (Revolução), 5 de julho (independência) e 1 novembro (aniversário da revolução) e os feriados mundiais como 1º de janeiro e dia de trabalho os feriados existentes são relacionados a religião..Eid Al Fitr que marca o fim do Ramadan e o Eid Al Adha que marca o fim da peregrinação a Meca (Festa do sacrifício)..além claro de festas de noivado, casamento, festas na cerimõnia da circuncisão dos meninos....se formos pensar é muita festa regada a dança, comida e torcas de vestidos do norte ao sul e leste a oeste do país. Começando obviamente por Constantine (alás esse ano se Deus permitir estaremos lá e pretendo fazer algumas lives então se você ainda não participa dos grupos do facebook não perca tempo :) )..vamos começar com a festa de casamento pois a base é a mesma pra de circuncisão também e de noivado..depois trago sobre os Eids que são meio que padrão e então continue acompanhando pois farei das outras cidades mais importantes também.

CONSTANTINE

Constantine fica ao leste e é uma cidade aberta porém ao mesmo tempo protetora. Eles tentam manter a cultura e as tradições seja através das coisas artesanais, como os vestidos bordados a mão, seja na comida, além disso é uma das cidades que tem grande carga cultural.
Nas festas de casamento é tradição a noiva usar um vestido bordado a mão com fios de ouro (eu tenho e guardo o meu depois vou tirar da mala onde ele fica e posto foto pra vcs. Ganhei de presente de casamento de um amigo do marido) e claro, com muita comida.
Basicamente os casamentos lá seguem os mesmos "passos"..1º o acordo entre as familias, 2º formalizar isso com a familia, amigos, conhecidos e nessa ocasião pode ter uma pequena festa, um encontro, jantar em restaurante, isso varia de familia pra familia normalmente isso acontece juntamente com o casamento no civil, 3º o casamento na mesquita onde nem sempre a noiva está presente. Muitas vezes vai apenas um representante da noiva e 4º que seria a festa de casamento em si.

A festa reúne as duas familias, amigos etc..facilmente a festa é pra 300, 400 convidados, com um café com doces e etc e uma refeição. normalmente o café e doces fica a cargo da família do noivo e o almoço ou jantar responsabilidade da família da noiva..ás vezes a festa é feita junto, as vezes separada, as vezes é mista e as vezes homens são separados das mulheres..isso tudo é um acordo entre as famílias nesse processo todo e normalmente a preparação pra isso tudo dura 2/3 meses entre decoração, preparação dos doces e tudo mais.
As comidas são responsabilidade das mulheres, parte da decoração também e aos homens cabe surpri a festa toda trazendo os mantimentos, equipamentos (enfim, trabalhos que exijam esforço físico) e a parte do cortejo

Antes do casamento óbvio noiva, noivos, convidados dão aquele tapa no visual com cabeleireiro, maquiagem, a noiva normalmente uns dias antes faz a cerimônia da henna, em alguns casos o homem tbm faz (não vou entrar muito em detalhes. Vou deixar aqui um vídeo da cerimônia, reparem bem nas roupas que elas usam, falei lá em cima que são tradicionais bordadas a mão com fios de ouro)




O problema desses vestidos obviamente é que são caros rs e cada mulher deve ter pelo menos uns 3 ou 4 pois na festa mesmo as mulheres trocam de vestido várias vezes..e aí na festa né meus amores a mulherada não economiza no ouro não..é ouro no vestido, nas pulseiras, colares, até cinto de ouro, se duvidar tem argelina com calcinha de ouro rs..vale tudo, bracelete, anel, quanto mais melhor..aproveitar pra fazer a coleguinha chorar porque o marido dela não deu tantas pulseiras quanto o teu kkkk é brincadeira mas tem um fundo de verdade..a mulherada lá curte muiiito um ouro e o bolso do marido chora rs.
Agora fechem o olho e visualizem comigo: um calor de 40/45 graus..a noitva com um vestido de veludo bordado com ouro (fica muito pesado) e entulhada de ouro no pescoço, nos braços, nas mãos etc....não a toa ela troca de roupa várias vezes rs..no total entre roupas e jóis uma noiva carrega fácil uns 10kg e óbvio, quanto mais rica a família mais peso a noiva terá que carregar.









Toda festa precisa de muita música não é mesmo? siiiiim..e isso também varia de família pra família. Algumas contratam bandas tradicionais, algumas contratam instrumentistas, algumas usam o bom e velho som com um pendrive com as músicas favoritas, o importante é ter música.
Normalmente os homens e mulheres ficam separados então as mulheres dançam (e muito), os homens também. Pra não me extender muito vou deixar mais alguns vídeos aqui embaixo (assistam com carinho, a próxima pode ser você rs inchallah :P )




O que que está faltando? Ah sim, a comida...muita comida pra tudo esse povo não sair falando mal da festa (isso não muda não tá? é mundial..aquela tia chata que reclama q o salgadinho tava frio, o tio que reclama da cerveja quente, que os docinhos eram poucos, que o bolo tava seco..mas na hora tava todo mundo lá se entupindo..isso tem lá também rs)

Noivos instalados, por tradição alguma das mulheres mais velhas da família (pode ser a avó normalmente) coloca na mesa em frente aos noivos um prato de prata e nele coloca pão, sobre o pão açucar e um fio de água de flor de laranjeira ou de água de rosas em sinal de riqueza, fertilidade e felicidade...a´pos isso o rango tá liberado. Sem lugares marcados, cada um senta onde quiser junto com quem se sente bem.
Os pratos servidos normalmente são a chorba (um tipo de sopa), um prato agridoce e um prato salgado com carne e claro muitas frutas e salada.
Os mais tradicionais de Constantine são a chorba frik, uma sopa feita de de de? frik rs mas o que é o frik? É um dos estágios do trigo..imagine o triguinho de kibe..é quase isso (mas ñ é isso rs)..vou por fotinho dele aqui embaixo, bem como da chorba (que é muito boa por sinal...prato tradicionalissimo de Ramadan..pra quem é casada com argelino é prato obrigatório de se aprender)



Os outros pratos normalmente servidos em casamento são a chakhchoukha que é um prato com massa e carne e a shtitha que seria uma mistura de caldos com carne ou vermelha ou de frango ou linguiça, normalmente tem também carneiro assado, frango assado e claro o que nunca pode faltar numa casa argelina..pão, muito pão



Normalmente os convidados comem todos em um mesmo prato, mas existem também as família que servem em pratos individuais (na nossa família é tudo junto mesmo)..enfim pança cheia o povo dança mais, come mais, dança mais um pouco e viva os noivos :)

Ahhhhh uma coisa muito importante a ser esclarecida, muias vezes o casamento acaba sendo 3 dias de festa..vejam bem, 3 dias DE festa e não 3 dias EM festa..tem gente que ouve isso e pensa que o casamento é tipo festa rave que vara a noite e emenda com o dia e assim vai rs não é assim, é que acontecem celebrações referentes ao casamento em 3 dias diferentes, só isso..pode ser jantar num dia, almoço no outro, café no outro..isso tudo também é um acordo entre famílias, assim como algumas decidem por 1 dia apenas com almoço ou jantar e café.

Gsotaram? querem saber mais? Comenta aqui o que você gostaria de saber e de qual cidade que prometo me animar e escrever mais :)

Salam



2 de jan de 2017

Feliz 2017

Olá....feliz ano novo pra todo mundo, que este ano possa ser um ano de realizações e muitas alegrias para todos.
Vamos la...o resultado da nossa enquete pros posts desse ano: tivemos um empate ente as histórias e observação sobre casamento/visto, seguido da cultura argelina e apresentação de algumas cidades e curiosidades.


Pois bem...vocês escolheram e assim será :) o próximo post já será feito conforme o resultado...e asism vamos seguindo.
Que em 2017 eu consiga fazer todos os posts que eu pretendo...amém rs